notícias
O novo data center nos Emirados Árabes Unidos, Equinix DX1
Serverspace Black Friday
SS
Steven Smith
May 6, 2024
Atualizado May 6, 2024

O que é nuvem e infraestrutura de nuvem?

O que é nuvem e infraestrutura de nuvem?

As tecnologias de nuvem permitem o desenvolvimento de sistemas de TI complexos, o armazenamento de grandes quantidades de dados e a realização de operações de computação complexas. Hoje, Svetlana Sharapova, gerente de projetos da Serverspace, dirá a você o que é a nuvem e qual o papel que ela desempenha nos negócios modernos.

Nos últimos dez anos, as tecnologias de nuvem se tornaram parte dos negócios modernos, influenciando o trabalho de empresas de vários tamanhos. Essas tecnologias transformaram as abordagens tradicionais dos processos de negócios. Agora, elas possibilitam o desenvolvimento de sistemas de TI complexos, o armazenamento de grandes quantidades de dados e a realização de operações complexas de computação.

Atualmente, a infraestrutura de TI de uma empresa pode consistir em servidores físicos e/ou virtuais, software de aplicativos, bancos de dados, ferramentas para monitoramento em tempo real dos processos de produção, e-mail e outros componentes necessários para o funcionamento do sistema corporativo. Todos esses elementos podem ser hospedados na infraestrutura de nuvem.

O que é infraestrutura em nuvem?

A infraestrutura em nuvem é um conjunto de recursos de hardware e software fornecidos em um modelo de serviço pela Internet. Ela inclui servidores virtuais, dispositivos de rede, armazenamento e outros componentes que são hospedados em data centers em todo o mundo. Os usuários podem usar esses recursos para executar aplicativos, manipular conjuntos de dados, realizar cálculos e muito mais sem precisar comprar e manter hardware físico.

Um servidor em nuvem (VPS) é um servidor emulador que é executado em cima de um servidor físico. Ele oferece funcionalidade semelhante à dos servidores físicos, mas com mais flexibilidade e escalabilidade. Em termos simples, um servidor em nuvem é um espaço na Internet para trabalhar, onde você pode fazer tudo o que faz em seu computador normal. Por exemplo, trabalhar com arquivos, instalar programas e executar processos de computação. Os servidores permitem que você faça essas coisas com recursos mais avançados.

Os servidores em nuvem podem ser alugados de provedores de nuvem. Eles possuem recursos de computação ("hardware") localizados em data centers certificados e a equipe necessária para auxiliar e configurar a infraestrutura do usuário, mantê-la e resolver problemas técnicos. Diferentemente dos servidores tradicionais, que estão fisicamente localizados em um escritório ou em um local especialmente equipado, os servidores em nuvem estão localizados em data centers de propriedade do provedor de nuvem ou em racks alugados por ele.

Para deixar claro como a infraestrutura de nuvem funciona, podemos dar um exemplo comum, mas ilustrativo, com o compartilhamento de carros. Temos uma tarefa para ir de casa para o trabalho. Há várias maneiras de resolver esse problema:

  1. Seu próprio carro. Ele precisa ser comprado, mantido, ter seguro, etc. Se traduzirmos isso para uma pergunta sobre servidores, esse é o caso quando um usuário não aluga espaço de um provedor, mas compra seu próprio servidor físico, configura-o, faz a manutenção etc.
  2. Compartilhamento de carros. Aqui você não precisa comprar um carro, mas precisa dirigir, dirigir você mesmo, etc. Ao transferir para a nuvem, o usuário aluga a capacidade do servidor do provedor, mas ele mesmo realiza toda a configuração dos sistemas e assume o gerenciamento.
  3. Táxi. Você entra no carro e pega uma carona. Aqui também, o usuário só dá uma tarefa técnica ao provedor, e o provedor já fornece capacidade, dá suporte a todos os processos de TI e fornece suporte técnico de sistemas para o usuário.

Como os servidores em nuvem são organizados?

Os servidores em nuvem operam com base na tecnologia de virtualização, que permite que um servidor físico seja dividido em várias máquinas virtuais isoladas. Cada uma dessas máquinas atua como um servidor independente graças a um hipervisor - software especializado que coordena o trabalho das máquinas virtuais e seu acesso aos recursos do servidor principal.

Ou seja, fisicamente há um servidor que pertence ao provedor de nuvem. Ele é dividido em várias máquinas virtuais (VMs). Embora as VMs compartilhem recursos comuns, elas são completamente isoladas umas das outras e não sabem nada sobre seus "vizinhos".

VMs

Os usuários podem controlar seus servidores virtuais pela Internet usando interfaces de gerenciamento. O Serverspace, por exemplo, tem um painel de administração separado que pode ser acessado pela Internet. Isso dá a liberdade de iniciar, parar, configurar e monitorar a infraestrutura de qualquer lugar do mundo. Os servidores em nuvem podem dar suporte a todos os processos de negócios de uma organização, fornecendo uma infraestrutura de TI empresarial completa.

Diferenças entre um servidor físico e um servidor em nuvem

A compra e a implementação do seu próprio servidor físico dão ao usuário controle total sobre a infraestrutura, mas isso implica a necessidade de verificá-la e atualizá-la constantemente. Com o tempo, o hardware está sujeito a desgaste e exige manutenção regular, incluindo a substituição de componentes como discos rígidos e o ajuste de links entre diferentes processos empresariais. Além disso, à medida que as necessidades de computação aumentam, é necessário expandir e atualizar os equipamentos, o que acarreta custos adicionais para a compra, instalação e integração de novos equipamentos à infraestrutura existente, bem como sua manutenção subsequente. Essas tarefas exigem pessoal qualificado.

Ao alugar servidores VPS, toda a responsabilidade pela manutenção e atualização da infraestrutura recai sobre os ombros do provedor de nuvem. As tecnologias de nuvem permitem que empresas e usuários individuais reduzam o custo de aquisição e manutenção de seus próprios servidores, ao mesmo tempo em que oferecem flexibilidade e escalabilidade de recursos.

Quais são as vantagens da nuvem?

Os servidores em nuvem garantem um alto nível de confiabilidade e disponibilidade de dados e aplicativos. Para isso, os provedores de nuvem trabalham de acordo com o SLA - acordo de nível de serviço, que define metas quantitativas e qualitativas para os serviços do provedor, bem como garantias financeiras de seu cumprimento (SLA Serverspace). Ao utilizar recursos distribuídos e implementar sistemas redundantes, os usuários podem ter certeza de que seus dados estarão seguros mesmo em caso de falhas ou desastres.

A escalabilidade é outra vantagem importante dos servidores em nuvem. Os recursos podem ser facilmente ampliados ou reduzidos de acordo com os requisitos comerciais atuais. Isso proporciona flexibilidade sem a necessidade de intervenção na infraestrutura física ou investimento de capital inicial em hardware.

Conveniência. Os usuários podem acessar seus dados e gerenciar aplicativos de qualquer lugar do mundo com uma conexão à Internet usando dispositivos portáteis, dando suporte à mobilidade e ao trabalho distribuído.

A relação custo-benefício das soluções em nuvem as torna acessíveis a uma ampla gama de usuários. O modelo de pagamento por uso permite que empresas e usuários individuais otimizem seus custos pagando apenas pelos recursos que utilizam. Isso elimina a necessidade de investir em hardware e manutenção caros, reduzindo os custos gerais da infraestrutura de TI.

Também vale a pena observar que os recursos de nuvem têm uma desvantagem, que é a dependência da Internet: o acesso aos serviços de nuvem requer uma conexão estável.

É seguro?

Para um provedor de nuvem, manter a segurança dos dados do usuário é um aspecto fundamental. Isso inclui uma série de medidas destinadas a proteger os dados, os aplicativos e a infraestrutura hospedados na nuvem. Os provedores de nuvem colocam seus equipamentos nos data centers mais avançados e seguros, certificados de acordo com os padrões internacionais. No Brasil, por exemplo, a LGPD é a garantia de proteção de dados. Para as empresas brasileiras, a conformidade com essa lei é um fator essencial na escolha de um provedor para hospedar seu sistema de TI. O equipamento no qual os servidores em nuvem se baseiam é protegido contra tempo de inatividade e falhas, com um sistema de backup automático.

Тambém vale a pena observar que os provedores de nuvem têm uma ampla gama de especialistas em segurança cuja tarefa é monitorar todos os sistemas em busca de vulnerabilidades. Isso significa que um servidor em nuvem é muitas vezes mais seguro do que um servidor físico, porque muitas vezes as empresas que usam um servidor físico não têm um "hardware" de backup em caso de falha do principal.

A nuvem na TI mudou a forma como os dados são armazenados, processados e os recursos de computação são fornecidos. Ela não apenas tornou as operações comerciais mais eficientes e dimensionáveis, mas também ofereceu novas oportunidades de inovação e desenvolvimento.

Entretanto, apesar de todos os benefícios, também é importante considerar os possíveis riscos associados à segurança e à privacidade dos dados. No futuro, a tecnologia de nuvem continuará a evoluir, oferecendo soluções ainda mais inovadoras que moldaram o cenário digital. Os avanços na tecnologia de nuvem estão aumentando, e as empresas que desejam permanecer competitivas devem examinar cuidadosamente o mercado e escolher o provedor de nuvem que melhor atenda às suas necessidades e objetivos.

Você também pode gostar...

Usamos cookies para melhorar sua experiência no Serverspace. Ao continuar a navegar em nosso site, você concorda com o Uso de Cookies e com a Política de Privacidade.